AVALIAÇÕES ONLINE
Avaliação Física
Avalie sua saúde
BUSCADOR
Academias
CALCULADORAS
Gasto calórico
Ingestão calórica
Outras Calculadoras
Clique aqui e ajude

 

Estudo sobre hipertensão mostra que paciência é mais do que uma virtude
   

Mais notícias ruins para pessoas com temperamento difícil. Pesquisadores anunciaram esta semana que descobriram uma correlação entre ter-se o sentido de urgência de tempo e impaciência e o aumento do risco de desenvolver hipertensão.

"Quanto maior a tendência à urgência de tempo e impaciência, maior o risco de desenvolver hipertensão", disse o principal pesquisador, Dr. LeJingh Yan, à CNN. A descoberta aplica-se a adultos jovens que são impacientes e não dispõem de tempo suficiente para terminar aquilo que precisam fazer.

A hipertensão é um fator de risco significativo para doença cardíaca, derrame e muitos outros problemas de saúde.

Isto é importante porque mostra que a hipertensão não é só hereditária, segundo o Dr. Clyde Yancy, da Associação Americana do Coração.

O sentido de urgência de tempo e impaciência é considerado um componente da personalidade Tipo A, que a pesquisa relacionou a um risco maior de desenvolver doença cardíaca.

Este estudo foi o primeiro em que os efeitos do sentido de urgência de tempo e impaciência foram examinados. Pesquisadores de três universidades acompanharam 3.142 adultos por 13 anos. Os participantes tinham idades variando entre 18 e 30 anos quando o estudo começou - homens e mulheres afro-americanos e caucasianos.

Os participantes fizeram um exame inicial para avaliar o sentido de urgência de tempo e impaciência no início do estudo e também dois anos depois. Em visitas de acompanhamento, a relação com a hipertensão foi examinada.

Adicionalmente, os pacientes responderam a um teste de 10 perguntas - conhecido como questionário Framingham Tipo A, que inclui quatro perguntas sobre urgência de tempo e impaciência. Eis quatro das perguntas:

  • Você se aborrece quando tem que esperar?
  • Você come depressa?
  • Você costuma se sentir pressionado pelo fim do dia regular de trabalho?
  • Você costuma se sentir pressionado pelo tempo em geral?

O estudo também levou em conta diferenças de estilo de vida entre os participantes e descobriu que pessoas com alto sentido de urgência de tempo e impaciência correm um risco maior de sofrer de hipertensão, a despeito dos fatores de estilo de vida.

Os outros dois componentes principais das personalidades Tipo A são hostilidade, que outros estudos descobriram ser um fator de risco para problemas de saúde, e competitividade, que não se mostrou relacionada a problemas de saúde.

Pesquisador sugere mudança de comportamento
 
O Dr. Yan disse que as descobertas do estudo precisam ser confirmadas por outras pesquisas. Enquanto isso, segundo ele, os adultos jovens que têm tendência a ser impacientes devem modificar seu comportamento. O estudo sugere esta mudança como "uma nova forma de tentar cuidar do problema da hipertensão".

A Dra. Nanette Wenger, da Universidade de Emory, lembrou que dois terços das pessoas no mundo são Tipo A e que o próximo passo é considerar a modificação de tal comportamento, o que pode trazer melhores resultados, segundo ela.

"As pessoas tendem a pensar no gerenciamento do estresse como controle dos danos", disse Gene Ondrusek, psicólogo do Scripps Center for Executive Health, em La Jolla, na Califórnia. Em vez disso, ele sugere que as pessoas façam uma manutenção preventiva em seus corpos e mentes mais do que fazem em seus carros.

Ondrusek recomendou, para começar, que as pessoas saibam seu tipo de personalidade. Além disso, um melhor planejamento, exercícios e boa alimentação podem manter as pessoas agindo mais suavemente - tanto física quanto mentalmente.

O Dr. Peter Libby, do Brigham and Women´s Hospital, em Boston, disse que temer que as pessoas queiram modificar seu comportamento, em vez de tomarem os medicamentos receitados pelos médicos para a hipertensão. Ele enfatizou que não há evidências de que reduzir o estresse melhore os resultados dos pacientes.

As descobertas foram apresentadas na Reunião Científica anual da Associação Americana do Coração, e patrocinadas pelo Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue.

A hipertensão já foi chamada de "assassino silencioso". De acordo com estatísticas do governo dos Estados Unidos, 50 milhões de norte-americanos sofrem de hipertensão e um terço deles não sabe disso.

Fonte: CNN

Publicado em: 01/12/2002

Compartilhar



Copyright © 2005 - Saúde em Movimento
Permitida a reprodução total ou parcial para uso acadêmico com citação.
Proibida a reprodução total ou parcial para publicação em sites, jornais ou revistas sem prévia consulta.
A informação provida pelo Saúde em Movimento é designada para informar, e não para repor sua relação com profissionais da saúde.


Preparar para Impressão
 
Notícias Relacionadas
Crianças obesas tem elevado risco de desenvolver hipertensão
Sal é fator de risco para hipertensos com pressão controlada.
Veneno da jararaca auxilia no tratamento da hipertensão.
Aumento do contingente de hipertensos resistentes gera novas frentes de estudos.
Pesquisa detecta disfunção em hipertensos resistentes a medicamentos.
Estudo relaciona dieta rica em açúcar com hipertensão arterial.
Mais notícias relacionadas






Receba semanalmente as últimas notícias na área da saúde. É de graça.
Nome:


e-mail:





Quando fica deprimido você:
Come
Perde o apetite

Resultado da Votação
Sugira uma pergunta
Resultados antigos


Envie esta reportagem
a um amigo.

Seu nome

Seu e-mail
e-mail do seu amigo


Favor preencher todos os espaços

Respeitamos os princípios HONcode da HON Foundation.
Verifique